15 September 2008

espigão do tempo

Deus queira que chova
e eu correrei por aí de noite
de pouca roupa e descalça
em contra-ataque aos eucaliptos
que estremecem longamente
largando dos seus ramos

sons iguais aos das ondas do mar
correrei atrás da lua cheia que é hoje
de novo para me assombrar
e nisto tudo
não sei se pararei para respirar
porque quero chegar ao amanhecer
porque quero encontrar os nenúfares
onde deixaram de ser nossos
e se regressar trarei os pés em sangue
e o corpo reanimado para o amor
mas só se regressar
amor
regressa

1 comment:

biapeggas said...

Kay, sou artista visual aqui no Brasil, estudante de fotografia, visitei seu blog e, fui encantada por esta foto e o "espigão do tempo", que a mim pertence tb agora!
Um grande abraço.Estarei sempre por aqui.