26 January 2005

"-És uma criança - disse.
-Não acredite - disse ela. -Vou completar dezanove em Abril.
O senador interessou-se.
-Em que dia?
-A onze - disse ela.
O senador sentiu-se melhor.
-Somos Aries - disse. E acrescentou, sorrindo: -É o signo da solidão."
in "Morte constante para além do amor" de Gabriel García Márquez

2 comments:

Anonymous said...

don't go away

Rostos said...

Está tudo bem contigo?